Alguns sinais são:

  • Sentar muito próximo da televisão ou segurar livros muito perto dos olhos;
  • Fechar um pouco os olhos ou inclinar a cabeça para ver melhor;
  • Fechar um olho para ver televisão, ler ou ver melhor;
  • Coçar os olhos com frequência;
  • Ter sensibilidade à luz ou lacrimejar em excesso;
  • Olhos vermelhos;
  • As bordas das pálpebras são vermelhas ou possuem costas;
  • Não conseguir ler sem usar um dedo para guiar os olhos e perder-se com facilidade na leitura;
  • Queixar-se de dores de cabeça frequentes ou olhos cansados;
  • Evitar usar o computador porque começa a doer a cabeça ou os olhos;
  • Evitar fazer atividades que envolvam a visão de perto ou à distância;
  • A assimetria facial;
  • Alterações nos olhos e seus anexos;
  • Algum dos olhos desvia para fora ou para dentro;
  • Receber notas mais baixas que o habitual na escola.

Os pais, também podem tirar fotos e observar nelas os reflexos vermelhos na área da pupila de seus filhos, os reflexos de ambas as pupilas devem ser iguais em cor, tamanho, intensidade e estar em posição central.

Perante os primeiros sinais que a criança tem dificuldades visuais ou que algo está anormal leve-a imediatamente a um especialista para fazer exames preventivos do sistema visual, visando identificar precocemente o problema e se necessário iniciar o adequado tratamento. Com o diagnóstico e tratamento precoce, é possível restabelecer completamente a visão na grande maioria dos casos ou grande parte dela.

Mas, como não é fácil cravar em casa se a criança está enxergando bem, sugere-se para isto as consultas de rotina com especialistas.  Portanto até os 3 anos de idade é recomendado consultas semestrais e após os 3 até aos 12 anos consultas anuais como prevenção de problemas visuais e oculares.  

 

Deixe uma resposta